O jornal “O TEMPO” de Belo Horizonte, divulgou nesta quinta-feira (21), um levantamento especial que mostra a listas de presenças dos deputados mineiros no Congresso Nacional.  A pesquisa aponta que só nove dos atuais 53 deputados do estado de Minas Gerais, compareceram a todas as sessões deliberativas da casa no período encerrado na última semana. Dezoito parlamentares faltaram a 10% ou mais das sessões.

No levantamento divulgado, apenas dois deputado federais com base em Uberlândia, estiveram presente em todas a sessões deliberativas, são eles;  Tenente Lúcio (PSB) e o  Weliton Prado (PMB).

Do outro lado, o deputado mineiro mais faltoso de 2016 é ocupado por Luís Tibé (PTdoB).  Já o segundo mais faltoso, Odelmo Leão (PP) se ausentou de 14 das 54 sessões. O terceiro é o deputado Marcos Montes (PSD) se ausentou em 13 sessões. Porém todas as faltas dos deputados acima foram justificadas. 

Procurado pelo “O TEMPO”, o deputado se justificou a ausência em 13 reuniões, por motivo de missão autorizada, licença para tratamento de saúde, e ausente em outras 14 sessões por estar exercendo atividades da presidência nacional do PTdoB. Segundo mais faltoso, Odelmo Leão (PP) se ausentou de 14 das 54 sessões, mas justificou todas as ausências para realização de uma cirurgia na perna. O terceiro é o deputado Marcos Montes (PSD). Suas 13 ausências, porém, foram todas justificadas. O motivo é semelhante ao de Odelmo: uma cirurgia no pé.

Deputado Odelmo Leão (PP) se ausentou de 14 das 54 sessões, devido uma cirurgia no joelho. Todas as ausências foram justificada.

De acordo com o  presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que vai descontar do salário as faltas de quem não comparecer para votar em agosto.  As sessões serão de segunda a quarta-feira na primeira semana do próximo mês, e sua intenção é manter esse ritmo nas semanas seguintes. Líderes partidários estão preocupados com o quórum na volta do recesso. Em ano eleitoral, tradicionalmente os meses de agosto e setembro costumam ter baixa frequência parlamentar. Neste ano, porém, há uma série de propostas de interesse do governo e a cassação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na agenda.

Tiveram 100% de presença os seguintes parlamentares:

(*) Informações: Jornal O TEMPO – www.otempo.com.br