O Dia dos Namorados é considerado a terceira melhor data para o comércio varejista. Segundo Osvaldo Ramiro, presidente do Sindicato do Comércio de Uberlândia – Sindicomércio-Udi, 12 de junho é uma data importante para o comércio varejista, principalmente pelo seu forte apelo emocional. “Geralmente, o empresário Uberlandense é muito otimista por natureza e investe nessas datadas comemorativas, o que traz a possibilidade de aumento nas vendas”, disse.

O cenário é de fato favorável para os comerciantes. Na avaliação do economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida, o cenário é favorável para o empresariado. Isso porque a compra do “mimo” para o companheiro ou companheira continuará, apesar de a economia brasileira apresentar um alto índice de desemprego e redução dos indicadores relacionados à renda dos cidadãos. “Entre os consumidores que não vão às compras, a maioria (56%) afirmou que não tem a quem presentar, ou seja, trata-se de um fator que não está ligado à conjuntura econômica. Os demais não deixarão de adquirir algum produto, e vão apenas se adequar”, observa.

Isso significa que estarão mais seletivos ao escolher o presente, pesquisando preços e optando por aqueles que aliem qualidade e custo mais acessível. “Para ir ao encontro desse comportamento do consumidor, a realização de promoções e o bom atendimento são fundamentais”, completa Almeida. Ele lembra que o levantamento da entidade reforça que promoções (63,6%) e preços reduzidos (31,2%) são os principais estímulos para os namorados.

Ares Comunicação