A Escola Municipal Professor Eurico Silva foi uma das premiadas durante a Semana Saúde na Escola, promovida pelos Ministérios da Educação e da Saúde. A escola apresentou o projeto de teatro “Xô Dengue” e envolveu toda a comunidade escolar. Para desenvolver o projeto, a escola contou com a parceria da Universidade Federal de Uberlândia.

Os alunos se reuniram na manhã desta quinta-feira (07) para apresentar a peça aos colegas.As escolas que participaram do projeto receberam um guia de relatos de experiências para ajudar na elaboração de atividades capazes de estimular e enriquecer o trabalho educativo dos profissionais de saúde e de educação para que, juntamente com estudantes e comunidade, promovessem a prevenção, a identificação e a eliminação dos focos do mosquito, além de incentivar a adoção de práticas sanitárias e sociais que podem coibir a propagação das doenças transmissíveis e minimizar os agravos à saúde.

A intenção é que a Semana Saúde na Escola ampliasse o reconhecimento das ações planejadas e executadas no âmbito do programa, além do fortalecimento da integração e articulação entre os setores da Saúde e da Educação no nível local.A Escola Professor Eurico Silva pensou numa forma descontraída para tratar o assunto da dengue e chamar a atenção para a importância da eliminação de criadouros com um trabalho teatral interdisciplinar com os estudantes que participam do Programa Mais Educação.

Segundo a coordenadora do programa na escola, Flávia Queiros de Araújo Macial, a unidade já possui tradição em realizar peças teatrais e essa já é a quarta. “Estamos surpresos e felizes com toda a repercussão.

Estamos recebendo convites para apresentar a peça em outras escolas e eventos”, disse.Ainda segundo Flávia, os estudantes escreveram o roteiro com ajuda do monitor da oficina de Orientação de Estudos e Leitura, que trabalha a linguagem teatral, e confeccionaram o figurino do mosquito e o cenário com auxílio de monitoras na oficina de artesanato.

Na peça “Xô, Dengue”, nove alunos se vestiram de mosquito. O grupo não perdoou e picou um casal de idosos que deixou água parada.

Após serem picados, os velhinhos começam a sentir os sintomas e adoeceram. No fim, os agentes de controle da dengue, que combatem os mosquitos, avisam: “Se deixarem água parada nós vamos voltar”.

Secom
.

Fonte: Gazeta de Uberlândia