A ordem de serviço para o início das obras do viaduto da Rua Olegário Maciel sobre a Avenida Rondon Pacheco foi dada nesta quarta-feira (30), pela Prefeitura de Uberlândia.A obra faz parte do “Uberlândia Planejada”, projeto que contempla a construção de viadutos, corredores e terminais de ônibus, totalizando investimentos de R$ 132 milhões viabilizados através do PAC da Mobilidade Urbana, do Governo Federal. Somente no novo viaduto serão investidos R$ 7,7 milhões, dos quais R$ 6,2 milhões para a construção e R$1,5 milhão no ajuste da rede elétrica.

Segundo o prefeito Gilmar Machado, que assinou a ordem de serviços, a obra não deve sofrer atrasos. “A obra está dentro de um financiamento que fizemos junto à Caixa Econômica Federal (para a construção dos novos corredores de ônibus).

O recurso já está em conta, e, portanto, a empresa terá a segurança que irá receber e que terá um prazo para fazer a entrega. Dento de oito meses será entregue essa importante obra para a população de Uberlândia”, afirmou.

Segundo o secretário de Obras, Fernando Nascimento, a estrutura terá 130 metros de extensão e largura de 11 metros. O viaduto será executado em concreto pré-moldado, com duas faixas para veículos e duas passagens para pedestres, uma de cada lado do viaduto, separadas por barreira de concreto.

As laterais do viaduto serão protegidas por gradis metálicos. “Estudamos todo o projeto e as opções possíveis buscando a mais econômica e que dê mais agilidade na execução”, disse.

Ainda segundo o secretário, a rede de energia que passa pela Olegário Maciel será realocada para a execução dos trabalhos e posteriormente retornará e será instalada na estrutura do próprio viaduto. Para isso, a Cemig executará todo o trabalho seguindo a execução do projeto.

Durante as obras, a Settran implantará um trajeto alternativo de transposição da Avenida Rondon Pacheco. Os motoristas serão orientados em breve.

BinárioO novo viaduto irá potencializar o binário composto pelas ruas Olegário Maciel e Duque de Caxias, que é um dos mais importantes para a integração viária entre os setores Central e Leste da cidade. Apenas no cruzamento entre a Olegário Maciel e a Rondon Pacheco passam mais de 90 mil veículos nos dias úteis.

Quatro linhas do transporte coletivo operam na área de influência do viaduto, sendo que três delas respondem por cerca de 60 mil passageiros/mês transportados através da Rua Olegário Maciel, dos quais 43 mil passageiros/mês passam pelo cruzamento com a Avenida Rondon Pacheco.Segundo o Plano Diretor de Transporte e Mobilidade Urbana de Uberlândia, as ruas Duque de Caxias e Olegário Maciel formam o eixo de transposição mais importante no sentido Noroeste-Sudeste e comportam 10% do tráfego que circula na área central, permitindo fácil ligação entre os bairros diametralmente opostos, como por exemplo, Saraiva e Santa Mônica com Martins e Osvaldo Resende.

No entanto, com a fluidez cada vez mais comprometida, especialmente em função do aumento do número de veículos, o nível de serviço vem caindo sistematicamente.A implantação do viaduto na Rua Olegário Maciel sobre a Avenida Rondon Pacheco se consolida e potencializa o binário com o viaduto da Rua Duque de Caxias, servindo como solução para a transposição do Centro, permitindo a interligação entre os bairros de forma segura e rápida, tanto para os veículos como para os pedestres.

Tempo de semáforoA nova estrutura viária dará mais segurança e agilidade ao trânsito, reduzindo, também, o tempo de viagem tanto para quem trafega pela Olegário Maciel como na avenida Rondon Pacheco, que é considerada uma das vias mais movimentadas da cidade, com 17 cruzamentos semaforizados. Nesses cruzamentos, os ciclos semafóricos contemplam um estágio de 15 segundos exclusivo, simultâneo em todos os focos de pedestres, além dos tempos de verde associados ao vermelho veicular de cada aproximação.

Uberlândia conta com aproximadamente 290 cruzamentos com semáforos. O cruzamento da Olegário com a Rondon se destaca entre os sete ciclos semafóricos mais longos da cidade – igual a 150 segundos – e um dos três com maior número de estratégias diárias: são 23 mudanças de fases por dia.

Ainda de acordo com estudos da Secretaria de Trânsito e Transportes, ao longo do dia são percebidos três picos no trânsito da Olegário com Rondon: às 7h, 13h e 18h. A taxa de ocupação nas aproximações varia entre 50% e 80%, chegando a ultrapassar a capacidade viária entre 17h e 19h.

Secom
.

Fonte: Gazeta de Uberlândia