O processo seletivo para contratação de profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que terá início em 27 cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, foi homologado ontem (26). O anúncio foi feito em coletiva de imprensa na sede da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (Amvap) na manhã desta quarta-feira (27). O processo seletivo tem vigência por dois anos e abriu 505 vagas para os cargos de condutor socorrista, técnico em enfermagem, enfermeiro, médico, psicólogo, farmacêutico, auxiliar de farmácia e auxiliar administrativo.Foram 4.700 inscritos.

A folha mensal será de R$ 3,5 milhões mensais custeados pela contribuição dos municípios consorciados (24 integrantes da Amvap e outros três agregados: Patrocínio, Nova Ponte e Coromandel).Antes do início das operações, previsto para junho deste ano, os aprovados vão participar obrigatoriamente de um treinamento com carga horária de 50 horas no mês de maio em Uberlândia.

A hospedagem e a alimentação dos aprovados não residentes de Uberlândia serão cobertas pelo Cistri, consórcio responsável pelo Samu.Os profissionais que vão compor o Samu trabalharão em 22 bases distribuídas em 17 municípios.

Cinco bases ficarão em Uberlândia além da Central de Regulação de Urgência e Emergência e um ponto de apoio estratégico para almoxarifado e distribuição de materiais. As bases estão em reforma e adaptação e serão entregues até o final de maio.

Ainda serão doadas 31 ambulâncias pelo Estado, sendo 26 de suporte básico e outras cinco de suporte avançado (UTI Móvel). Desse total, 10 veículos serão lotados em Uberlândia.

Como parceiro do Cistri na criação do Samu, o Governo de Minas firmou em dezembro de 2015 um convênio no valor de R$ 6,8 milhões para viabilizar o projeto. “É o incentivo do Estado para que possamos junto com os consorciados fazer a implantação da primeira fase do Samu na região.

O recurso é para toda a infraestrutura das bases, da central de regulação e equipar as ambulâncias”, destacou a secretária-executiva do consórcio, Dayana Fonseca.Com o Samu em funcionamento, os casos de média complexidade serão direcionados a Patrocínio, Monte Carmelo, Araguari e Ituiutaba.

Só casos de alta complexidade serão direcionados a Uberlândia, o que beneficiará a organização da rede municipal de saúde ao desafogar o atendimento na cidade.Prefeitura de Uberlândia
.

Fonte: Gazeta de Uberlândia