A jornalista Giulia Pereira estuda através de seu advogados usar as mensagens preconceituosas de Biel no processo contra o cantor. O funkeiro está sendo processado por assédio sexual e injúria ao chamar a profissional de “gostosinha” durante uma entrevista. A primeira audiência já tem data para acontecer no Juizado Especial Criminal da Barra Funda, em São Paulo.

Nas postagens feitas entre 2011 e 2012 e atribuídas a Biel, que corre o risco de perder seu contrato com a gravadora Warner Music, há ofensas contra negros, idosos e travestis. O músico também teria criticado apresentadores como Fátima Bernardes, Danilo Gentili e Luciano Huck.

“Estamos analisando os últimos acontecimentos e pensamos em usar essas informações, nos dois processos. Tudo isso aconteceu quando ele ainda era menor, por isso ainda estamos estudando com cuidado”, explicou o advogado de Guilia ao jornal “Extra” desta quarta-feira (3).

Depois das mensagens virem à tona, Biel, defendido pelo pai ao cantar uma música polêmica em festa, restringiu sua conta de Twitter. Um pouco antes, o intérprete de “Química” disse ter tido a carreira prejudicada pela jornalista, mas garantiu que aprendeu a lição.

Após ter denunciado o cantor, Giulia acabou perdendo seu emprego de estagiária em um portal de noticias.
(Por Guilherme Guidorizzi)
.