O grupo nordestino Fulô de Mandacaru foi o vencedor da terceira temporada do “SuperStar”, que chegou ao fim no começo da tarde deste domingo (26). A banda superou Plutão Já Foi Planeta (que atingiu 48% dos votos), somou 70% e teve índice maior do que Lucas e Orelha, vencedores da edição de 2016, com 64%. “Obrigado, meu Deus.

Obrigado, Brasil”, festejou o vocalista Armando Dantas assim que soube do resultado. Eles interpretaram “São João de Outrora”.

“Queria dizer uma coisa: agradecer ao Brasil, ao povo do Nordeste. Ao meu estado, Pernambuco, e à minha cidade, Caruaru.

A voz do povo é a voz de Deus”, completou o músico citando a cidade na qual Wesley Safadão se envolveu em uma polêmica ao cobrar cachê de R$ 575 mil. Na internet, a vitória de Fulô de Mandacaru foi contestada, porque até os segundos finais da votação, o conjunto estava perdendo o reality.

“Alguém me explica como de 52% foi parar em 70%?”, escreveu uma telespectadora. “Mais um caso de roubo”, acusou outra.

“Tão querendo enganar quem?”, questionou uma terceira.
Outros internautas gostaram da vitória do grupo.

“Adorei”, “vão ter que aceitar”, “Nordeste sendo valorizado” e “Alma lavada” foram alguns comentários deixados na rede social. Ao longo desta edição, o “SuperStar” gerou críticas na web como quando o conjunto Powertrip foi salvo por decisão de jurados especiais.

Ou na oportunidade que Sandy alegou “estratégia” para justificar os seus votos. A filha de Xororó causou ao alfinetar Fernanda Lima e Paulo Ricardo e ao pedir silêncio para o auditório.

(Por Guilherme Guidorizzi)
.