Ludmilla não se calou diante dos comentários racistas dos quais foi alvo na internet e falou sobre o caso no “Fantástico” deste domingo (29). A cantora, pouco antes eliminada do quadro “Truque Vip”, do “Domingão do Faustão”, contou que já sofreu com o racismo outras vezes. E não quis deixar barato: “Eu queria passar essa mensagem, para as pessoas terem mais amor no coração, amar mais o próximo, respeitar o espaço alheio, respeitar as opiniões, respeitar”.

O empresário Helder Santos, que foi identificado como o autor dos comentários, chamou Ludmilla de “criola nojenta”, “feiosa” e outras palavras ofensivas. A cantora, que também já processou Val Marchiori por preconceito, contou qual foi sua reação quando viu as ofensas: “Chorei na hora que li.

Veio emoção, tudo junto, tristeza, raiva, uma vontade da fazer alguma coisa naquela hora, mas não dava, porque eu estava dentro do avião”.
Ludmilla disse que ele já a xingava antes.

“Essa criola nojenta, tem que ficar comendo banana, não tem que ficar em programa de televisão não”, lembrou durante a conversa. Nas redes sociais, Helder se disse arrependido, afirmando que errou na escolha das palavras e que não é racista, já que é negro.

A cantora, no entanto, não desculpa: “Eu não. Joga um copo de vidro no chão, ele vai quebrar.

Pede desculpa para o copo para ver se ele vai montar de novo? Não vai. Então ele vai pagar pelo o que ele fez.

E não quero nem contato com essa pessoa”.
Para fechar a matéria, o programa mostrou um clipe de Sandra de Sá, Claudia Leitte , Paula Fernandes e Gaby Amarantos cantando “Olhos coloridos”, música que fala sobre preconceito contra negros.

Cantora posa com a mãe, de 41 anos, e mostra semelhança
Ludmilla mostrou que é a cara de mãe, Silvana Oliveira, de 41 anos, ao postar foto ao lado dela em sua conta no Instagram, em maio. A cantora escreveu: “Tal mãe, tal filha”.

Ainda que orgulhosa, nos dias anteriores ela fez um comentário sobre a idade da matriarca e levou uma cutucada de Fausto Silva no programa “Domingão do Faustão”.
.