Thábata Mendes, ex-vocalista da XCalypso, não fala mais com Ximbinha desde sua saída da banda, em janeiro. “A gente perdeu totalmente o contato. Mas não teve briga.

Acabou tudo na paz, mas cada um foi para o seu lado”, afirmou a cantora em entrevista à repórter Lorena Coutinho, do programa “Gugu”, exibida na noite desta quarta-feira (11).
A substituta de Joelma disse ainda ter pensamentos diferentes do instrumentista.

“Houve incompatibilidade e divergências. Ele pensa de um jeito e eu, de outro.

Mas coloco os meus princípios acima da fama. Como não estava dando certo, resolvi sair”, apontou a artista substituída por Leya Emanuelly.

“Não sou hipócrita de engolir tudo pela fama. Muita gente se sujeitaria a um monte de coisa, mas eu não”, disparou a cantora em outro momento do bate-papo.

‘Visionário’, definiu a artista sobre o instrumentista
Apesar de ter criticado o gênio de Ximbinha, Thábata afirmou não ter presenciado situações de agressividade do ex-companheiro de palco e elogiou o músico. “Ele é um visionário e atento ao mercado, calmo na medida do possível, mas que se irrita em alguns momentos.

Só não posso detalhar muito porque não convivi por muito tempo”, minimizou. “Não vi ele ser agressivo com alguém, mas vi chamando a atenção de pessoas, só que nada demais.

Você sendo líder tem que conduzir, elogiar, puxar a orelha”, apontou a cantora.
Ao ser questionada se Ximbinha tem o hábito de beber, a artista não ter presenciado isso.

E sugeriu ao instrumentista, filmado criticando os fãs, ser mais cuidadoso com a imagem que passa. “Tem que evitar essa exposição.

Ele tem esse lado manso e estourado, por isso as pessoas ficam divididas e não têm um conceito formado”, explicou.
(Por Guilherme Guidorizzi)
.