Afrânio (Antonio Fagundes) em cena de “Velho Chico”(Foto: Reprodução/Globo)É indiscutível o fato de que “Velho Chico” é uma novela muito bem produzida. O estilo da trama, no entanto, não atende a uma necessidade da Globo no momento: resgatar o público da faixa das nove.
O estilo imprimido pelo diretor Luiz Fernando Carvalho, apesar de gerar controvérsias, é justificável.

Personagens do folhetim usam roupas antigas mesmo estando em 2016, porque eles são pessoas que vivem com um pensamento arcaico, ou seja: são antiquados em relação a realidade em que vivemos.
Mas na TV aberta, uma bela produção não basta para as emissoras, por isso, o modo que “Velho Chico” vem sendo levada ao ar não atende a necessidade atual da Globo, que é recuperar a audiência do horário das 21h.

Isso porque, o visual do folhetim causou estranheza no público. O maioria dos brasileiros que acompanham novelas, querem uma trama em que não precise pensar.

Quer apenas assistir e entender tudo facilmente.
Outras novelas que instigaram o telespectador a pensar, como “O Rebu”, por exemplo, não conseguiram despertar o interesse do público.

A própria “A Regra do Jogo”, inclusive, sofreu com isso por causa de seus personagens dúbios. O brasileiro ainda quer novela “feijão com arroz”.

Nada de pensar.

.

Fonte: TV Foco