A TV Aparecida está apostando num estilo de filme bem diferente dos que costuma exibir em sua programação. Motivos? Um deles, é resgatar uma antiga paixão dos brasileiros pelas histórias do velho oeste. Nesta quarta (13), às 20h, a emissora exibe “Adeus Gringo” (Adiós Gringo, 1965) estrelado por Giuliano Gemma, grande ídolo do western europeu.

Giorgio Stegani, que assina direção e roteiro com o pseudônimo “George Finley”, inspirou-se num livro chamado “Goodbye”, de Harry Whittington, para escrever “Adeus Gringo”, a história de Brent Landers, um fazendeiro honesto que comemora a compra de uma pequena propriedade numa cidadezinha. Porém, acaba se dando mal ao confiar num velho amigo mau caráter, Gil Clawson (Nello Pazzafini, usando o pseudônimo “Ted Carter”), que lhe vende uma manada roubada de um rico fazendeiro da região.

Sem saber de nada, Brent toca o gado para sua propriedade e, no caminho, cruza com o furioso verdadeiro proprietário dos animais. Este, acreditando que o mocinho é o ladrão de gado, tenta matá-lo com quatro tiros, sem sucesso; Brent então saca sua arma e atira em legítima defesa, matando o rival.

Ele (Brent) é acusado de roubo de gado e assassinato, e quase linchado pelo povo furioso, mas consegue fugir e promete voltar com o verdadeiro ladrão, o “amigo” Clawson, para provar sua inocência.
“ADEUS GRINGO” foi filmado num momento áureo dos primórdios do western italiano, o ano de 1965 – mesmo ano do clássico “O Dólar Furado”, dirigido por Giorgio Ferroni.

Foi o estrondoso sucesso de bilheteria deste que transformou Gemma em astro do bang-bang. Ele fez mais dois filmes (“Uma Pistola para Ringo” e “O Retorno de Ringo”) antes de entrar no set de ADEUS GRINGO, a primeira produção que ele assinou com seu nome real, Giuliano Gemma, e não com o pseudônimo americanizado (“Montgomery Wood”) que usou nos outros filmes até então.

Gemma morreu aos 75 anos, no dia 01 de outubro de 2013, vítima de um acidente de trânsito em Cerveteri, na província de Roma.

.

Fonte: TV Foco