Polêmico e sem muitas papas na língua, Aguinaldo Silva mantém sua postura sincera e parece não se importar muito em criticar até mesmo a sua própria emissora, a Globo, se não concordar com determinadas situações.
Desta vez, o autor usou o seu blog pessoal na internet, nesta segunda-feira (08), para criticar a decisão da emissora de reduzir o número de colaboradores por novelas. Antes, boa parte dos autores chegavam a contar com até dez colaboradores para as novelas.

Agora, a ordem da emissora carioca é que as equipes de colaboradores fossem compostas por no máximo quatro profissionais.
Para tomar esta decisão, que surgiu logo após o fracasso histórico de “Babilônia” (2015), a Globo estaria acreditando na tese de que os folhetins ficariam “descaracterizados” com um grande número de colaboradores.

Aguinaldo discorda dessa teoria e explica que as séries americanas, por exemplo, são produzidas com uma equipe criativa ainda maior. “As séries americanas, escritas por dezenas de colaboradores liderados por um showrunner (intitulação que geralmente descrevem os criadores e ‘manda-chuvas’ da atração), são de uma organicidade, de uma unidade ímpar”, escreveu.

+ Após troca de farpas, Datena volta atrás e se desculpa com Aguinaldo Silva
O autor ainda argumenta que os colaboradores são importantes para alertá-lo sobre possíveis erros na trama. “A equipe me mantém alerta e impede possíveis cochilos meus — dos que tanto se vê em novelas de apenas um escritor”, continuou.

Por fim, Aguinaldo Silva diz respeitar a decisão da Globo, e que poderá se adaptar ao novo esquema, caso for solicitado. Mas o autor ressalta, em certo tom de ironia, que o antigo esquema vinha dando resultado em suas novelas: “Tudo é uma questão de método de trabalho.

O método dos showrunners das grandes séries americanas é parecido com aquele que utilizo há anos. E parece que com algum sucesso, já que rendeu dois Emmys”.

.

Fonte: TV Foco