Essa é com certeza uma das edições mais comentadas do BBB na Globo. Há anos que não se via torcidas tão histéricas e inflamadas defendendo seus “ídolos” do reality global.
 Apesar da grande repercursão nas redes sociais, a atual edição  do programa comandado por Pedro Bial só tem média geral superior (na grande São Paulo), se comparada às edições de 2015 (22,6) e 2014 (21,6).

Por enquanto, essa está com 23,5.
Se levado em conta o share (participação entre as TVs ligadas), a queda, que é comum na TV aberta do Brasil, de um modo geral, principalmente quando se refere à reality shows, que se desgastam muito com o tempo,   é ainda maior: 40% se comparada com  a edição de 10 anos atrás, o BBB 6.

 O placar: 42,7 de média e 63,7% em share x 23,5 de média e 39,3% em share.
Os dados apresentados aqui são técnicos e com base no IBOPE, e, obviamente, não tem como objetivo depreciar ou menosprezar a audiência do reality, que é líder isolado em todas as praças do Brasil, incluisive aos domingos, feito nem sempre conquistado em edições passadas.

Com informações do jornalista Ricardo Feltrin, do UOL.

.

Fonte: TV Foco