(Photo: Sascha Steinbach/Getty Images for TAS)A cantora Taylor Swift não quer que as suas músicas sejam ouvidas gratuitamente na internet. Após retirar todo o seu conteúdo do Spotfy, alegando que o aplicativo feria seu direito autoral, ela se juntou a uma série de artistas de peso e gravadoras contra o YouTube.
Em carta assinada e enviada ao congresso norte-americano, eles pedem a revisão da Digital Millennium Copyright Act (D.

M.C.

A.), lei nos Estados Unidos que regula a distribuição de direito autoral em meios digitais no país.

O alvo principal é o site que disponibiliza os vídeos.
Ele utiliza conteúdo artístico por meio de licenças que podem não ser renovadas.

 O YouTube alega que rende bilhões de dólares aos envolvidos no meio musical e que novas ferramentas contribuem para que os donos dos direitos consigam coibir a piratria dentro do site.
Organizador da carta, Irving Azoff pensa diferente.

O empresário disse em entrevista à Billboard que nunca viu uma ameaça tão séria aos artistas quanto vê no YouTube. Além de Taylor, o grupo U2 e Paul McCartney são outros signatários da carta.

.

Fonte: TV Foco