Embora sempre polêmico e muito criticado, o instituto Ibope era o único que media a audiência das TVs aqui no Brasil, e já há alguns anos um concorrente de peso “ensaiava” a sua entrada no país.
O “GFK”, instituto alemão que oferece o mesmo serviço e tem uma abrangência maior de lares e aparelhos medidores de dados já chegou e começou a divulgar seus dados para as emissoras.
No entanto, para a tristeza de alguns, os números entre as duas instituições não são tão diferentes como era imaginado.

Quem garante é o próprio diretor da GFK, Flávio Ferrari .
“Na minha expectativa pessoal, metodologicamente tem algumas diferenças, mas elas não são grandes para fazer com que o impacto nos números seja enorme”, disse ele ao “UOL”.

Para Ferrari, os índices tem a ver com a disputa acirrada entre as TVs: “Como hoje a própria concorrência trabalha nas condições que a GfK propôs que deveria ser trabalhado o serviço, deve ter havido nesse período mudanças de números”.

.

Fonte: TV Foco