Letícia Sabatella na Delegacia de Polícia Civil em Curtitiba (Foto: Joka Madruga / Futura Press)Conforme já noticiamos, a atriz Letícia Sabatella foi hostilizada por manifestantes favoráveis ao impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff neste domingo, na Praça Santos Andrade, no Centro. Diante disso, ela resolveu prestar boletim de ocorrência.
Ela esteve no 1º Distrito da Polícia Civil em Curitiba na tarde deste domingo, 31, na presença do advogado Nasser Allan, e em seguida foi liberada.

Na ocasião, ela precisou de proteção policial ao passar por um grupo contra Dilma, e ouviu gritos de “p…” e “sem vergonha”.
“Não fui provocar ninguém, passava pela praça antes de começar a manifestação e parei para conversar com uma senhora.

Meu erro. Preocupa esta falta de democracia no nosso Brasil.

Eles não sabem o que fazem”, disse a atriz em uma publicação na sua rede social.
“Ontem foi feito o registro da ocorrência na Polícia Civil em que foram indicados os fatos e noticiamos as agressões.

Hoje estamos buscando a identificação dos agressores. A partir do momento que foram identificados, a Letícia vai ter seis meses para entrar com uma notificação judicial”, disse o advogado da atriz, Nasser Alan.

Em entrevista ao EGO, ele contou que algumas pessoas que participaram da ação já foram identificadas: “Alguns já foram identificados, mas nem todos. Agora o processo é de individualizar as ações, em que cada sujeito seja responsabilizado por sua ação”.

“Em princípio são crimes contra a honra da Letícia, com uma ação penal, e também de injúria, com uma ação civil por difamação”, completou.

.

Fonte: TV Foco