Christiana Ubach interpreta Joana, a protagonista da nova série do SBT (Foto: Divulgação/SBT)“A Garota da Moto” estreou na última quarta-feira (13) no SBT. A série, uma parceria da emissora com o canal pago Fox e a produtora Mixer, registrou bons resultados de audiência em seus primeiros episódios, provando que o público quer ver inovação na tela do canal da Anhanguera.
De acordo com dados consolidados, a estreia da série marcou 10.

4 pontos de média, 12 de pico e 14.4% de share (número percentual de televisores ligados no canal).

Em seu segundo episódio, exibido na última quinta-feira (14), a produção criada por David França Mendes e João Daniel Tikhomiroff anotou 11.0 pontos de média, 13.

2 de pico e 15.5% de share, ampliando os números quando comparados aos da estreia.

Os resultados supramencionados elevaram os índices do SBT e fizeram com que o canal de Silvio Santos vencesse o principal concorrente no horário, o “Jornal da Record”, tanto no primeiro como no segundo episódio, garantindo, dessa forma, a vice-liderança.
EDIÇÕES ANTERIORES: 
Atrações da Record que irritam a Globo nos dias atuais
Atrações do SBT que incomodam a Globo nos dias atuais
Após três episódios exibidos, constatam-se falhas na atração.

Os núcleos paralelos apresentam histórias, até então, bobas e desnecessárias. As interpretações de muitos atores estão deixando a desejar.

O didatismo explícito utilizado como recurso não caiu bem. Além disso, o amadorismo da emissora no mundo da dramaturgia ainda é visivelmente forte.

Como ponto forte, destaca-se a história envolvente do núcleo principal.
Coletiva de apresentação da série (Foto: Divulgação/Leonardo Nones)Apesar da qualidade questionável de “A Garota da Moto”, os números evidenciam que os telespectadores querem ver coisas novas no SBT.

A era das atrações infanto-juvenis ainda rende, mas é hora de apostar em novidades, as quais possam abranger públicos distintos.
Ressalta-se que as novidades devem figurar em todos os horários.

Isso não quer dizer que o investimento em novelas estrangeiras e adaptações infanto-juvenis deva parar de acontecer de uma vez por todas, uma vez que são elementos bases do Sistema Brasileiro de Televisão.
Todavia, o momento certo de ousar e apostar no ineditismo é agora.

Afinal, o público está cada vez mais exigente e a TV aberta tem mais concorrência do que nunca. “A Garota da Moto” pode até não ser tão boa, mas serve de exemplo para o SBT buscar seu aperfeiçoamento na dramaturgia e até em outras áreas não exploradas.

Essa é a verdadeira vontade de sua torcida.
Críticas e/ou sugestões?
E-mail: danyllo@otvfoco.

com.br
Twitter da coluna e do colunista: @Ligado_na_TV | @JuniorDanyllo
As opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do TV Foco

.

Fonte: TV Foco