Marcius Melhem em entrevista ao “Ofício em Cena”, na Globo News(Foto: Globo/João Cotta)“Esse é o grande perigo do ator ou do autor: fazer o trabalho virar emprego”. É com essa reflexão que Marcius Melhem explica porque deixou de fazer o sucesso “Nós na Fita” no teatro com Leandro Hassum, depois de sete anos em cartaz. Na época, além de viajar com a peça, Marcius fazia a redação final de dois programas simultaneamente na televisão, ‘Caras de Pau’ e ‘SOS Emergência’.

Estava cansado e não conseguia mais assistir a nada, além de escrever e atuar. Até que um estalo o fez perceber que estava fazendo o espetáculo mecanicamente.

“Senti que estava cumprindo uma tabela e que talvez a obrigação ou o dinheiro estivessem tomando um lugar maior do que deveriam na minha vida. Saí do palco sério, tive uma crise de choro no camarim e disse que precisava parar porque a minha alma não estava mais lá”, explica.

É por isso que se envolve tanto nos seus projetos. Autor de programas como ‘Zorra’ e ‘Tá no Ar: A TV na TV’, Marcius é considerado um artista muito inquieto, que está sempre buscando inovações e novas linguagens para o humor na TV.

Mas, apesar de o humor ser bastante vinculado a espontaneidade, Marcius prova, sendo bastante metódico, organizado e pragmático, que cada piada sua é muito estudada. “Para uma coisa ir ao ar, a gente trabalha muito para que ela vá o mais pronta possível.

O nível de espontaneidade, improviso, é quase zero”. E complementa: “O improviso é a cereja do bolo.

Mas fazer aquele bolo dá um trabalho danado! Aí você coloca um negocinho, enfeita com uma mágica que acontece na hora, mas o processo é muito rico, muito trabalhado e retrabalhado”, define. Ainda sobre improviso, fala sobre a bem-sucedida parceria com Leandro Hassum.

“O Leandro Hassum é um absurdo, né? É uma máquina. Mas a gente chegava num nível de intimidade que eu já sabia que ele ia improvisar e já escrevia os improvisos dele (risos)! Mas, mesmo assim, ele ainda criava em cima!”.

Como ator, Marcius reforça que cada movimento seu em cena é bastante pensado. “Eu sou muito estudado e isso aqui é muito, muito técnico.

Eu faço para as câmeras, de verdade. E sei exatamente para que câmera estou virado, para que câmera eu vou virar, qual o tom que eu devo falar, onde ela está me enquadrando… Mas, assim, técnico num nível de os diretores brigarem comigo! E se me pedem mais uma vez para repetir uma coisa que eu sei que já dei o meu melhor, erro de propósito (risos).

Erro mesmo”, conta.
Marcius garante que acompanha todas as etapas do ‘Tá no Ar: a TV na TV’, programa de sucesso que já acumula três temporadas.

“Tenho uma parceria com o Maurício Farias, diretor geral do programa, que permite que estejamos juntos em todas as etapas. Ele me dá essa liberdade até para participar da edição do programa, o que é uma maravilha porque permite que eu, como autor, faça uma outra redação final minutos antes dele ir ao ar”.

A entrevista de Marcius Melhem ao ‘Ofício em Cena’ vai ao ar nesta terça-feira, dia 10, às 23h30, na GloboNews.

.

Fonte: TV Foco