(Foto: Reprodução)Maria Adelaide Amaral é a entrevistada do “Ofício em Cena” que vai ao ar nesta terça-feira (17), na GloboNews. Autora de “A Lei do Amor”, próxima novela das 21h, ela falou um pouco sobre como foi os seus primeiros passos na teledramaturgia.
Com 26 anos de carreira na TV, Maria Adelaide estreou na Globo com um convite de Cassiano Gabus Mendes para escrever com ele a novela “Meu Bem, Meu Mal”, em 1990.

“O Cassiano me dava uma liberdade incrível porque ele não trabalhava com escaleta. Mas quando comecei a trabalhar com o Silvio de Abreu, em ‘Deus nos Acuda’, foi que aprendi o que era trabalhar com essa ferramenta.

A primeira sensação que tive foi: estou engessada! Ledo engano. Porque com isso o autor tem o produto na mão e o controle absoluto sobre cada etapa.

Com ela, ele pode não apenas criar, como melhorar o que já está bom”, explicou a autora, que escreve o próximo folhetim com Vicent Villari.
Ela aproveitou para também falar sobre a parceria com Villari, que é bem mais jovem que ela.

“Gosto muito de ter jovens na minha equipe porque eles sabem de coisas que eu não sei. Além de ser um grande parceiro, a função do Vincent é trazer a rua para o escritório”, disse.

Maria Adelaide confessou que não gosta muito de assistir às gravações das cenas, mas gosta de participar do processo de edição dos capítulos, que segundo ela, é uma possibilidade de reescrita: “A edição é uma forma de tirar o que não está bom e realmente pegar o melhor da cena”.

.

Fonte: TV Foco