Paulo Belote/TV Globo Chris Couto como Luzia em gravação de “Liberdade, Liberdade” Que dona Arysalva não ouça, mas Chris Couto pegou emprestado o jeito bravo da mãe para compor a Luzia de “Liberdade, Liberdade”. As semelhanças, no entanto, terminam aí: a criação da mimada Branca (Nathalia Dill) não tem nada a ver com o jeito com que a atriz foi criada nem com a forma como educa a filha, Maria, 20. Adotando a postura de “mãezona”, a mulher de Diogo Farto (Genézio de Barros) faz o que for preciso para defender a herdeira.

Chris, por sua vez, tornou-se independente muito cedo e faz questão de colocar limites. “Minha mãe nunca me deu um beijo, um abraço, porque a educação dela era diferente.

Eu sou muito amorosa com a minha filha, beijo, abraço. Ela pede.

Às vezes, vira um ‘pega pra capar’ lá em casa. Minha mãe é ciumenta pra caramba! Ela é um amor com a Maria, é outra pessoa.

Quem te viu, quem te vê..

.”, brinca a atriz de 56 anos, que mora com as duas em São Paulo.

.

Fonte: Uol Televisão