Jô Soares saiu em defesa de José de Abreu e Chico Buarque durante seu programa dessa quarta-feira, 27. Enquanto apresentava o quadro ‘Meninas do Jô’, o apresentador aproveitou para dar sua opinião sobre o episódio da cusparada que o ator deu em um casal que lhe ofendeu dentro de um restaurante em São Paulo.
“Me espanta cada vez mais o ambiente de impaciência que o Brasil está vivendo.

Esse episódio que aconteceu com o José de Abreu é constrangedor. Um cidadão não pode sair com sua mulher para jantar que é obrigado a ouvir insultos terríveis.

Disseram horrores sobre a mulher dele. A reação dele foi levantar e dar uma cusparada no casal, que também é uma reação movida por um ‘não aguentar mais’”, disse o apresentador.

“A pessoa não pode ter uma opinião ou tendência política que é condenada. Isto está ficando igual ao comportamento de alguns deputados no Congresso, que também é lamentável”, completou.

Em seguida, Jô fez questão de sair em defesa de Chico Buarque. O compositor é constantemente alvo de críticas e ofensas por declarar seu apoio ao Governo Dilma.

“O Chico Buarque não pode sair de casa sem ser agredido ou ofendido. O Chico é um patrimônio deste país.

Eu fico comovido e com vergonha. Feliz o país que tem um Chico Buarque.

Um cara que deveria ser reverenciado, mas ao invés disso sai de casa com os amigos e é agredido de uma forma mesquinha. Desculpa, mas precisava fazer esse desabafo”, disse Jô com lágrimas nos olhos, arrancando aplausos da plateia.

Vale dizer que o próprio apresentador já foi alvo de intolerância quando recebeu uma ameaça de morte pichada por toda a rua de sua casa após entrevistar Dilma Rousseff.

.

Fonte: TV Foco