Caiuã Franco/Globo/Divulgação O figurino preto, as armas e os anéis ajudam na construção do “protetor de um império” Clemente, em “Velho Chico”, acredita o ator Julio Machado Os olhos de morte sob a “monocelha” do jagunço Clemente, de “Velho Chico”, exercem um misto de pavor e fascínio entre os personagens e os espectadores da trama de Benedito Ruy Barbosa no ar no horário das nove da Globo.Seu intérprete, o ator Julio Machado, 36, solteiro e, segundo ele, sem tempo “nem pra tico tico no fubá”, disse em entrevista ao UOL que quando estava compondo o personagem rolou uma piada nos bastidores.”Teve uma brincadeira de pensar nele como um Darth Vader do sertão.

Se existe qualquer tipo de fascínio ou fetiche [por ele], isso não pode ser descolado do figurino. Aquela capa preta, todos aqueles cintos, armas, aqueles anéis.

Aquela figura barroca, que o Luis Fernando [Carvalho, diretor] gosta, ajuda a resumir. Pensando na prática, talvez um jagunço evitasse aquilo por causa do calor.

Mas a roupa ajuda a construir o arquétipo de um protetor de um império”, detalha o ator, que faz questão de dizer que a monocelha, no entanto, é dele e é “carinhosamente cultivada”.
.

Fonte: Uol Televisão