Luiz Fernando Carvalho defendeu seu estilo de dirigir novelas em entrevista à revista “Joyce Pascowitch”.  Ele conta o que o leva a apostar no lúdico e em narrativas mais contemplativas nas novelas que dirige, como “Velho Chico”.
“Repetir fórmulas que deram certo é algo que eu não consigo.

Fico enjoado, me sinto mal, o corpo não vai. E se eu pensar em ibope no estúdio, a cena não sai”, afirma Luiz Fernando Carvalho.

“Eu não trabalho desse jeito por teimosia, faço porque é como sei fazer. Eu simplesmente não conseguiria industrializar meu processo criativo”.

Carvalho tratou também da parceria com Benedito Ruy Barbosa. “Fiz pouquíssimas novelas (Renascer, 1983, Rei do Gado, 1996, Esperança, 2002, Meu Pedacinho de Chão, 2014) e sempre trabalhei com o Benedito Ruy Barbosa (autor de Velho Chico), que é um fabulador de grandes personagens.

Nossa relação é tão harmoniosa que é como se fôssemos coautores. Compartilhamos vitórias e erros”, argumentou.

À publicação, o novelista elogiou o colega. “O Luiz Fernando faz uma leitura fantástica do meu texto.

Não erra nunca. Parece que sabe exatamente como eu imaginei a cena.

E, quando sente necessidade, a gente fala, troca. É uma relação que eu prezo demais”, comentou

.

Fonte: TV Foco