Em entrevista ao portal Uol, a atriz Debora Bloch falou sobre os trabalhos em “Justiça”, nova minissérie da Globo. Na conversa, ela contou detalhes de sua personagem, Elisa, cuja filha é assassinada.
 “É um personagem trágico, difícil.

O maior medo de toda mãe é perder um filho. Há pouco tempo minha faxineira perdeu um filho assassinado.

Ele foi tomar um banho de cachoeira numa área da favela que pertencia à outra facção e acharam que ele estava invadindo. Não houve justiça para ela.

É muito duro ver isso acontecer a uma pessoa próxima”, disse a atriz.
Ela trouxe o caso para a vida real.

“O ser humano é complexo e a realidade é mais surpreendente do que a gente imagina. A Manuela [Dias, autora] me mandou um vídeo com um depoimento real de um homem condenado à prisão perpétua por ter matado mãe e filha.

Ele diz que a mãe e avó das vítimas não reagiu com ódio. Ela é uma mulher iluminada, mas considero uma exceção”.

Débora revelou que, depois das gravações, sente como se tivesse levado uma surra. “Você tem que estar o tempo todo concentrada, é um sentimento de uma dor muito profunda.

Não tem como ficar brincando, leve, ou na hora do ‘ação’, não acontece. Não é um botão que você liga e desliga”, explicou.

.

Fonte: TV Foco