Nesta quarta-feira (27), a briga da cantora Lexa e sua antiga empresária, Kamilla Fialho, ganhou um novo capítulo. Em entrevista ao site “Ego”, o advogado da K2L, Leonardo Gomes, disse que foi decidido que a funkeira terá cinco dias para justificar as ações profissionais que foram feitas sem a permissão do antigo escritório.
Shows, entrevistas, lançamentos de clipes e presenças em eventos estão entre as ações que Lexa não poderia fazer, sob a punição de multa de R$10 mil por aparição profissional.

“Existe uma decisão judicial desde fevereiro de 2016, essa decisão nunca deixou de existir. A Lexa tentou atrasar o processo pedindo mudança no local de decisão do processo, mas não adiantou.

Agora a juíza determinou que ela se justifique. Entrei com uma execução de R$140 mil referente a 14 compromissos que a Lexa fez e que não foram marcados pela K2L.

Qualquer aparição pública profissional conta como compromisso”, esclareceu Leonardo.
O prazo começa a contar a partir do dia que Lexa receber a intimação.

“Ela não tem justificativas. É muito fácil provar que ela está fazendo errado.

As aparições dela aparecem na mídia. É preciso deixar claro que a Lexa não pode aparecer sem a aprovação da K2L.

Por enquanto ela está cumprindo os compromissos estipulados pela empresária, mas o problema são os compromissos a mais que a Lexa também está fazendo por conta própria”, concluiu Gomes.

.

Fonte: TV Foco