Estreante em novelas, Lee Taylor é um dos destaques da segunda fase de “Velho Chico”. Em entrevista ao portal “GShow”, o intérprete de Martim falou sobre a repercussão do seu trabalho e personagem na trama.
“Diariamente recebo centenas de mensagens, grande parte delas é de reconhecimento e apoio ao meu trabalho.

As poucas mensagens que acabam sendo mais invasivas me reservo o direito de não responder. Tenho lidado com isso com muita tranquilidade, não chega a me incomodar”, afirmou o ator.

Lee também comentou sobre o confronto do personagem com Afrânio (Antonio Fagundes) e da possibilidade de um dia ele poder se entender com o pai. “Nesse momento da trama, Martim parece estar compreendendo que por trás da máscara de coronel talvez ainda exista um homem que poderia ter sido um pai para ele.

Descoberta dolorosa, que alimenta uma pequena esperança, mas que, nos dois primeiros encontros, resultou numa desilusão”, disse.
O ator goiano já tem bastante experiência no cinema e teatro, mas antes de “Velho Chico”, havia feito apenas dois trabalhos na TV: “O Hipnotizador” e “PSI!”, ambos em 2015, no canal pago HBO.

O convite para integrar o elenco da atual novela das 21h partiu do diretor Luiz Fernando Carvalho.

.

Fonte: TV Foco