(Divulgação/SBT)Chegou o momento da largada com a estreia da nova série do SBT, “A Garota da Moto”, que exibe o aguardado primeiro episódio na noite desta quarta-feira, 13 de julho, às 21h30. A série, que irá ao ar pela emissora sempre de segunda a sexta-feira, no mesmo horário, tem produção da Mixer e coprodução do SBT e da FOX Networks Group Brasil, essa última que também exibirá a série em outubro pelo canal a cabo FOX Life. Criada por David França Mendes e João Daniel Tikhomiroff, “A Garota da Moto” possui 26 episódios e aborda temas repletos de ação e emoção.

É protagonizada pela atriz Chris Ubach, que interpreta a motogirl Joana. No elenco, ainda estão presentes grandes nomes da dramaturgia, como Daniela Escobar, que interpreta a antagonista Bernarda, e o galã Sacha Bali, que faz o professor de artes marciais Dinho.

Além de revelações, como o ator mirim Enzo Barone, que interpreta Nico, filho de Joana.
“Esse trabalho foi uma saga que me permitiu aprender muita coisa nova.

Foram 7 meses maravilhosos de filmagens”, diz a protagonista Chris Ubach. Já Daniela Escobar, que interpreta sua primeira antagonista, conta: “Eu fiquei muito empolgada, pois essa é a primeira vilã da minha carreira.

Uma mulher má de verdade, uma psicopata completa”.
Para o diretor de Planejamento Artístico e Criação do SBT, Fernando Pelegio, “É uma honra coproduzir com uma das maiores empresas do setor de comunicações do mundo.

História de primeira, roteiro de primeira, elenco e direção de primeira. Tem tudo para abrir mais caminhos para novas coproduções em teledramaturgia”.

“A Garota da Moto é uma emocionante história de protagonismo feminino que se encaixa perfeitamente no perfil do canal FOX Life. E é fruto da primeira parceria entre a FOX Networks Group Brasil e um canal de TV aberta.

Estamos muito felizes em compartilhar essa série com o SBT”, comenta Zico Goes, diretor de Conteúdo e Produção da FOX Networks Group Brasil.
Já João Daniel Tikhomiroff, que é um dos criadores e diretor-geral artístico da série A Garota da Moto, comenta: “A parceria da Mixer com SBT e FOX foi essencial para a realização desta série, pois são 26 episódios englobando todos os gêneros da dramaturgia, desde humor, drama, ação, até muito suspense.

E este modelo de ter uma série compartilhada com um canal aberto e fechado, além de outras plataformas de exibição, definitivamente é o caminho que acredito que os conteúdos brasileiros vão trilhar”.

Na foto: Chris Ubach interpreta Joana, “a garota da moto”.

Crédito: Lourival Ribeiro/SBT
 
Joana (Chris Ubach) vive sobre duas rodas o dia a dia fascinante e perigoso das ruas, viadutos e vias expressas de São Paulo. Ela é uma motogirl que faz parte desse exército de mais de 300 mil pessoas que cruzam a cidade transportando de tudo, todos os dias, o dia inteiro.

Um exército que é, como todos, predominantemente masculino. Joana é uma exceção: é mulher, jovem, bonita e acima de tudo, é corajosa.

 Joana tornou-se aventureira porque se viu acuada, tendo que defender sozinha o seu filho de oito anos, Nico (Enzo Barone), contra gente muito poderosa. Nessa jornada, ela descobre forças que nem sabia que tinha – como acontece tantas vezes com os verdadeiros heróis.

 Quem persegue Joana é Bernarda (Daniela Escobar), uma milionária que acredita que Joana e Nico podem ameaçar sua fortuna. É por causa de uma tentativa de assassinato, a mando de Bernarda, que Joana precisa fugir do Rio de Janeiro para São Paulo e se esconder entre os motoboys.

Mas o disfarce dura pouco e quando Bernarda a encontra novamente, o risco é redobrado.
Mas nem tudo é tensão em “A Garota da Moto”.

Na Motópolis, que é uma empresa de moto entrega, Joana conhece toda uma galera que leva a vida de um jeito bem mais leve e divertido. Val (Fernanda Viacava), a gerente, que gosta de se fazer de durona com os motoboys, mas que na verdade está mais preocupada com sua vida amorosa.

Túlio (Thiago Freitas) e Marley (Felipe Montanari), dois jovens motoqueiros apaixonados por Joana, que são melhores amigos, o primeiro sempre tenta levar vantagem nas situações enquanto o segundo só pensa no coletivo. Tenso ali na Motópolis, só o subgerente (e faz-tudo) Bactéria (Thiago Amaral), que tenta implantar sistemas de gestão naquela empresa de fundo de quintal.

Para fechar o círculo de relacionamentos de Joana há seu pai, Reinaldo (Murilo Grossi), que todos chamam de Rei. Rei é o dono do Botecão, lugar onde todo mundo faz suas refeições, como uma boa coxinha, e toma uma cerveja gelada.

Rei administra não só o Botecão, mas também uma vida amorosa pra lá de complicada, dividido entre Pam (Martha Nowill), sua namorada oficial e cozinheira do estabelecimento, e Val, com quem tem um caso secreto de longa data.
 E mais, a cada novo episódio da série haverá um serviço de entrega a ser feito pelos personagens, que mostra a interação deles com a cidade.

Além das entregas, as cenas de perseguição de Joana fugindo de Bernarda e seus comparsas tornam as ruas de São Paulo realmente um personagem pulsante na história, que vai, em muitos momentos, determinar o destino da garota da moto.

.

Fonte: TV Foco