Paulo Cintura na “Escolinha” (Foto: Reprodução)O ator Paulo Cintura, um dos participantes originais da “Escolinha do Professor Raimundo”, detonou a nova versão do programa, que está sendo produzida pela Globo, em parceria com o canal Viva. Em entrevista ao TV Fama, ele fez um desabafo sobre o assunto.
Segundo Cintura, a atração deveria aproveitar os antigos colegas de trabalho que ainda estão vivos, pois muitos deles estão passando fome.

No antigo programa, ele interpretava um professor de educação física, e fez críticas a Bruno Mazzeo, filho de Chico Anysio.
“O Chico Anysio tinha uma coisa muito interessante: ele criava personagens para resgatar os antigos e esquecidos.

E agora vem esse menino e faz ao contrário. Enquanto o Chico resgatava, esse menino vem e aniquila.

Eu não entendo isso”, disparou o humorista.
“Eu não sei como o Chico pensaria hoje.

Eu acho absurdo. Eu acho um desrespeito, eu acho uma indelicadeza, uma covardia”, disse ele, emocionado, que chegou a chorar na entrevista.

“Eu conheço as pessoas e sei as situações que elas se encontram”, revela.
O ator fez um desabafo (Foto: Reprodução)“Eu acho uma maldade usurpar personagem que é do cara para benefício próprio, porque você não tem a capacidade de criar um programa de humor… E o cara que está passando fome, o cara que está passando dificuldades financeiras, como é que fica?”, pergunta.

“Eu não acho isso correto. Pode o mundo falar que eu não acho correto.

É um pensamento estritamente meu, é uma opinião pessoal. Eu não abro debate em relação a isso… Eu fiz um esquema de vida que eu não preciso trabalhar, minha vida é tranquila.

E os caras que estão ferrados? Tem cara ferrado!”, concluiu.

.

Fonte: TV Foco