(Foto: Montagem/Divulgação)Nesta semana, um episódio lamentável aconteceu com jovens, a maioria LGBT, em uma boate em Orlando, nos EUA, onde 50 pessoas morreram e outras 53 ficaram feridas. Sobre isso, o pastor e deputado federal Marco Feliciano resolveu se manifestar em seu perfil no Twitter.
Ele mencionou nomes da “oposição”, como Jean Willys, e pessoas com um pensamento oposto ao dele, formadores de opinião, como Felipe Neto, Rafinha Bastos, e o ator José de Abreu.

Diante disso, Neto respondeu dizendo que não debateria o assunto na rede social, e o convidou para um debate.
Prezado @marcofeliciano, eu não vou debater com você por Twitter.

Quer debater? Nomeie dia e hora e eu vou com minha equipe pra gravar.
— Snap: felipenetoreal (@felipeneto) June 14, 2016
“Prezado @marcofeliciano, eu não vou debater com você por Twitter.

Quer debater? Nomeie dia e hora e eu vou com minha equipe pra gravar.”, disse o Youtuber.

“Perfeito @felipeneto Quinta feira 16/6 13h anexo 4-2º andar gabinete 254 Câmara dos Deputados/Brasília”, respondeu Feliciano.
Eu sinto muito… Mas preciso e vou falar! @felipeneto @jeanwyllys_real @rafinhabastos @zehdeabreuhttps://t.

co/GgnCg8RuHd
— Marco Feliciano (@marcofeliciano) June 14, 2016
 “Poxa que pena @felipeneto não poder ser nesta quinta. Aguardo então uma data que ajuste a sua.

Sempre as quintas ok?”, adiantou o deputado. “Ao que tudo indica o debate será quinta da semana que vem.

Avisarei a todos por aqui.”, anunciou Felipe em seu perfil.

.

Fonte: TV Foco