(Foto: Edu Moraes/Divulgação Record)O humorista César Macedo, famoso por seu personagem Seu Eugênio, faleceu no último sábado, aos 81 anos, enquanto o Câmera Record preparava uma reportagem sobre ele.  Nesta quinta-feira (05/05),  às 22h30, o programa faz uma homenagem ao ator, que partiu antes de gravar uma entrevista para a atração, agendada exatamente para o dia em que ele foi internado, há cerca de vinte dias
Os repórteres, então, passaram a acompanhar de perto a internação e o drama da família nos dias que antecederam a despedida de um dos humoristas mais queridos do Brasil.
O Câmera Record conta como foram estes últimos dias de luta pela sobrevivência, as polêmicas e os bastidores da vida de um humorista que fazia os outros sorrir, mas tinha poucos motivos para se alegrar.

  E ainda mostra vídeos inéditos que revelam como era Seu Eugênio na intimidade.
O programa ouviu depoimentos dos dois filhos e da irmã do ator.

 A família lembra da tristeza dos últimos tempos.  “Ele reclamava de não ter mais espaço pra trabalhar na TV.

Nos últimos tempos de vida não foi possibilitado isso a ele, ficou frustrado, porque ficava só em casa”, diz Renato Macedo, filho de Seu Eugênio, que completa: “Meu pai era uma pessoa muito honesta, tanto que morreu pobre, ganhando mil reais por mês. Não passava de mil por mês”.

A irmã, Maria Amélia Macedo, reclama que além da falta de oportunidades, o irmão teria medo dos filhos.  “Ele ligava quando estava sozinho.

Aí, quando ele via os filhos chegando, falava: ‘Tenho que desligar’. Então, ele desligava.

Ele tinha medo deles, eu notei que ele tinha medo. Um dia ele ligou chorando, chorando pra mim.

Mas chorava de soluçar”.
Os dois filhos, Renato e Fábio, se defendem da acusações: “Que absurdo! Mentira absurda! Pelo contrário, dediquei meus últimos anos pra cuidar dele”.

O Câmera Record, apresentado por Marcos Hummel, vai ao ar quinta-feira, às 22h30, logo após o Jornal da Record.

.

Fonte: TV Foco