Divulgação Ramón Valdés (à esquerda) e Florinda Meza, do elenco de “Chaves” A repercussão da entrevista da atriz Florinda Meza a Gugu Liberato, exibida pela Record há duas semanas, está longe de terminar. Na conversa, a intérprete de Dona Florinda em “Chaves” revelou que Ramón Valdés, o Seu Madruga, tinha problemas com drogas. Revoltados, os filhos do ator, morto em 1988, estudam processar a viúva de Roberto Gómez Bolaños, criador da série.

Em entrevista a um programa de TV mexicano, dois filhos de Ramón Valdés cogitaram entrar na Justiça contra Florinda Meza pela declaração polêmica a Gugu. “Não digo que não.

Vamos deixar pendente, mas sim, é necessário e se aplica, provavelmente sim”, disse Esteban Valdés ao programa “Ventaneando”, da TV Azteca. “Agora creio que não vou falar desse tema.

É melhor sim, mas estamos checando”, afirmou Araceli Valdés. O intérprete teve dez filhos.

Para os filhos de Ramón, Florinda Meza mentiu no “Programa do Gugu” ao descrever o ex-colega como um “drogado” e, se estivesse vivo, o ator morreria de infarto se ouvisse a declaração da viúva de Bolaños. “Se meu pai era realmente um drogado, creio que ele não teria conseguido trabalhar com a equipe.

Meu pai era chamado de três a quatro vezes por semana, eram gravações de oito horas. Um drogado não conseguiria fazer esse trabalho”, desabafou Araceli.

“Penso que Florinda está descrevendo meu pai de uma maneira obviamente mentirosa, porque Chespirito [apelido de Bolaños] teria dispensado ele”, completou. “Ser viciado em drogas, obviamente, é uma expressão muito forte para falar de uma pessoa que já não está viva para se defender”, criticou Esteban.

“Imagina meu pai com 90 anos, mais ou menos a idade que ele teria hoje em dia, escutando ele infartaria e morreria. Se eu a visse, diria: Qual o seu problema? Por que disse isso?”, questionou Araceli.

Repercussão negativaCarlos Villagrán, intérprete de Quico em “Chaves”, desmentiu as revelações e fez duras críticas a Florinda. “É deplorável o que [Florinda] disse, porque está falando de uma pessoa morta que não pode se defender, independentemente de qualquer assunto que seja.

Não sei qual foi o motivo, a causa, a razão ou a circunstância que a levou a dizer uma barbaridade tão grande tendo sido companheiro do programa. Não entendo”, desabafou a um site boliviano.

Em entrevista a uma TV mexicana, o comediante Antonio Valdés, irmão de Madruga, disse que “o diabo espera” Florinda e que ela quer apenas “publicidade”: “Esta senhora conversa com o diabo, porque a verdade é que o diabo a está esperando, e o que ela busca é publicidade, pobrezinha. Que Deus a ajude a encontrar algo que resolva sua solidão e que Deus a ajude no que lhe resta de vida”.

.

Fonte: Uol Televisão