Caio Castro possui contrato por obra A Globo não está disposta a ver seus contratados recusando tantos personagens, como vêm fazendo nos últimos anos. Diante disso, a emissora optou por não renovar os contratos de quem agir dessa maneira, ameaçando dispensá-los sem dó nem piedade, segundo informa o colunista Daniel Castro.
A ideia é dificultar a renovação dos contratos, e aumentar a quantidade de contratos por obra.

 Murilo Benício e Caio Castro são dois dos que recusaram papéis recentemente. No entanto, nomes como esses, que a Globo não quer ver na Record, por serem considerados “especiais”, continuam no casting.

Benício abriu mão do personagem Romero Rômulo de “A Regra do Jogo” alegando que tinha compromissos com o cinema, e Caio Castro não quis fazer o vilão de “Haja Coração”, mas agora, ele passou a ser contratado por obra. Eles continuam na emissora, mas com condições menos vantajosas.

Nomes como Cauã Reymond, Chay Suede, Debora Falabella, Isis Valverde e Mariana Ximenes têm mania de querer escolher bem os papéis, segundo a maioria dos autores. Apesar de não dispensá-los, a emissora pode renovar, mas pagando menos do que os demais, ou apenas por obras certas.

Para a emissora, ninguém é obrigado a assinar contrato de exclusividade, mas quem o faz, deve entender que é uma obrigação trabalhista, que está contratado para prestar serviços quando chamado, como em qualquer empresa. Wagner Moura e Selton Mello são alguns dos que só trabalham por obra.

.

Fonte: TV Foco