Beatriz (Marjorie Estiano) nas gravações de “Justiça”, nova minissérie da Globo(Foto: Globo/Estevam Avellar)Nova minissérie da Globo, ‘Justiça’, escrita pela autora Manuela Dias – a mesma de ‘Ligações Perigosas’ -, terá um formato de exibição diferente.
Em uma situação limite, o reprovável pode ser justificado? Seria justo matar para salvar seu amor? E desejar a morte do assassino do seu filho? Deixar que outra pessoa pague por um erro que é seu também tem justificativa? E querer se vingar de quem destruiu sua vida e de sua família? É possível – e bem provável – que as opiniões se dividam. ‘Justiça’ é um convite para uma reflexão sobre questões humanas que envolvem valores morais, a partir de um olhar para quatro histórias – independentes mas interligadas.

No compasso de uma ciranda, as tramas se intercalam e o público vai desvendando os fatos para montar um inquietante quebra-cabeça.
“’Justiça’ não trata de leis ou processos jurídicos, mas sim do conceito de justo sob o ponto de vista ético e moral.

Perdão e arrependimento são temas satélites dessa discussão, assim como a vingança. Justiça e vingança são conceitos que se misturam o tempo todo, a depender do ponto de vista que olhamos para a questão”, conceitua a autora, Manuela Dias.

“Ninguém determina o destino de outra pessoa, a não ser ela mesma”. Sendo assim, ‘Justiça’ aposta em uma trajetória que arrebata seus personagens, forçando-os a se expor.

E sem pudores para revelar seus sentimentos, suas atitudes e seus pensamentos mais íntimos e primitivos.
Formato diferenciadoNa obra, o formato e a história estão intrinsicamente ligados.

A minissérie vai ao ar de segunda a sexta, com exceção de quarta-feira. Em cada dia da semana, uma história será contada.

Todas as segundas, as pessoas acompanharão especialmente uma trama, às terças será a vez de um outro núcleo, e o mesmo para as quintas e sextas. Mas todas se cruzam e o público será um detetive, que vai desvendando e juntando as peças.

“Temos quatro tramas muito fortes. O que mais me atrai é a possibilidade de realizar um trabalho brasileiríssimo, com aspectos dramáticos profundos, que podem me permitir realizar grandes cenas.

Tudo o que acontece com os nossos personagens é muito intenso e demasiadamente humano. Isso é fascinante em ‘Justiça’”, descreve José Luiz Villamarim.

Além dos personagens viverem na mesma cidade, Recife, as histórias têm outra coisa em comum: quatro crimes ocorridos há sete anos. Crimes que mandaram para a cadeia seus culpados, inclusive aqueles que foram erroneamente condenados.

A minissérie mostra a vida dessas pessoas a partir do momento em que conquistam a liberdade, quando já pagaram pelos crimes que os colocaram atrás das grades.
Com estreia prevista para agosto, ‘Justiça’ é uma minissérie de 20 capítulos escrita por Manuela Dias, com a colaboração de Mariana Mesquita, Lucas Paraizo e Roberto Vitorino.

A direção artística é de José Luiz Villamarim, e a direção é de Luisa Lima, Walter Carvalho e Isabella Teixeira.

.

Fonte: TV Foco