Galvão Bueno, principal narrador da Globo e apresentador do “JN” na Olimpíada do Rio(Foto: Reprodução/Globo)A Olimpíada Rio 2016 terminou com grandes números para a Globo. A emissora registrou crescimento em todos os horários, em relação às médias de junho e julho. Das redes de TV aberta que transmitiram os Jogos Olímpicos, foi a única que viu a sua audiência crescer – mesmo sem exclusividade na transmissão da Olimpíada neste ano.

De 03 a 21 de agosto, das 07h às 24h, a Globo registrou média de 17 pontos com 37% de participação em São Paulo (um crescimento de 2 pontos, +13%, na comparação com os últimos dois meses),  e no Rio de Janeiro foram 21 pontos com 44% de participação (um crescimento de 3 pontos, + 17%).
No horário nobre, das 18h às 24h, também houve crescimento significativo na comparação com junho e julho desse ano.

Em São Paulo, foram 27 pontos com 42% de participação (um crescimento de 3 pontos, +13%), e no Rio, 30 pontos com 48% de participação (crescimento de 3 pontos, +11%).
No horário da tarde, das 12h às 18h, a audiência em São Paulo cresceu 3 pontos e no Rio 4 pontos, um aumento de 25% nas duas praças.

O último final de semana da Olimpíada repleto de ótimas audiênciasA final do Futebol Masculino, entre Brasil e Alemanha, rendeu 37 pontos com 55% de participação, em São Paulo – um crescimento de 13 pontos (+54%), se compararmos com a audiência da mesma faixa horária dos meses de junho e julho. Já no Rio de Janeiro, a audiência foi de 38 pontos com 61% de participação, 12 pontos acima da faixa horária (+46% de crescimento).

Em São Paulo, o “Jornal Nacional” de sábado teve recorde de público: 35 pontos com 54% de participação.
O jogo do vôlei masculino, entre Brasil e Itália, em São Paulo, alcançou 26 pontos com 45% de participação: 15 pontos acima da media da faixa horária, um crescimento de 136%.

No Rio de Janeiro, a audiência do jogo foi de 29 pontos com 52% de participação – um crescimento de 14 pontos (+93%).
A despedida dos Jogos, com a Cerimônia de Encerramento, teve, em São Paulo, média de 27 pontos com 39% de participação (8 pontos a mais, crescimento de 42%).

E, no Rio, registrou 30 pontos com 49% de participação (também 8 pontos a mais, crescimento de 36%). A audiência da cerimônia, nas duas praças, superou o encerramento das cinco Olimpíadas anteriores.

Média de Audiência– 3 a 21 de agosto SP/RJ
São Paulo7h às 24h – 17 pontos de audiência e 37% de participação, um crescimento de +2 pontos (+13%) em relação à média da faixa horária de junho/julho.
12h às 18h – 15 pontos de audiência e 33% de participação, um crescimento de +3 pontos (+25%) em relação à média da faixa horária de junho/julho.

18h às 24h – 27 pontos de audiência e 42 % de participação, um crescimento de +3 pontos (+13%) em relação à média da faixa horária de junho/julho.
Rio de Janeiro7h às 24h – 21 pontos de audiência e 44% de participação, um crescimento de +3 pontos (+17%) em relação à média da faixa horária de junho/julho.

12h às 18h – 20 pontos de audiência e 41% de participação, um crescimento de +4 pontos (+25%) em relação à média da faixa horária de junho/julho.
18h às 24h – 30 pontos de audiência e 48% de participação, um crescimento de +3 pontos (+11%) em relação à média da faixa horária de junho/julho.

Redes sociaisNas mídias sociais, a cobertura da Globo chegou 509 vezes aos trending topics do Twitter. Foram 1.

800 postagens com cerca de 180 mil compartilhamentos.
Já no Facebook, foram mais de 830 postagens com a hashtag #SomosTodosOlímpicos, com quase 150 mil comentários e cerca de 6 milhões de interações nas publicações.

.

Fonte: TV Foco