Caio Castro (Foto: Reprodução)Após mudar a política de reservas nas novelas, a Globo decidiu tomar mais uma medida drástica em relação aos seus contratados.
A emissora a partir de agora punirá atores que recusam personagens em novelas, dificultando a renovação de seus contratos, como informa o jornalista Daniel Castro.
Existem duas possibilidades: ou serão dispensados ou passarão a fazer contrato por obra.

Em alguns casos, os contratos simplesmente não serão renovados, e o profissional será dispensado. Em outras situações, os contratos serão renovados, mas em condições menos vantajosas ou por obra certa.

O segundo caso é para atores que a emissora não quer ver nas concorrentes, como com Murilo Benício e Caio Castro. No ano passado, ambos recusaram papeis em tramas.

Murilo recusou o papel de Romero Rômulo em “A Regra do Jogo” alegando que tinha compromissos com o cinema, mas já trabalha em um outro projeto da emissora, “Nada Será como Antes”, série que mostrará a história da TV brasileira.
Murilo Benício é consolado por Malu Mader (Foto: Reprodução)Já Caio Castro nem quis saber de proposta para fazer o vilão de “Haja Coração”, e agora já é contratado por obra, ou seja, ganha apenas pela novela, série ou minissérie em que trabalha.

Cada autor da Globo tem uma extensa “lista negra” com nomes de artistas que vivem dizendo “não” para suas criações. Entre eles, estão Cauã Reymond, Chay Suede, Debora Falabella, Isis Valverde e Mariana Ximenes.

Isso não quer dizer que a Globo vai dispensar esses profissionais, mas a emissora poderá renovar pagando menos ou por obra certa. O que motivou a decisão foi justamente as recusas de trabalho quando os profissionais são convocados.

Um certo executivo da emissora entende que ninguém é obrigado a assinar contrato de exclusividade com a emissora, mas se fizer é obrigação trabalhista prestar serviços quando chamado.

.

Fonte: TV Foco