A Globo decidiu colocar um ponto final no comércio de capítulos de suas telenovelas. Não é de agora que os autores tentam exitar o vazamento de suas histórias, que no final, acabam chegando à imprensa antes de chegar ao vídeo.
Mesmo com os novelistas desenvolvendo textos falsos e com cenas extras gravadas por seu elenco, os finais sempre são publicados antecipadamente, e a Globo cansou disso.

De acordo com o colunista Flávio Ricco, a emissora carioca vai acionar a justiça para fazer com que os culpados pelas vendas sejam penalizados de acordo com a lei. Ainda conforme destaca o jornalista, o canal nunca esteve tão perto de encerrar essa história.

Segundo uma reportagem da Folha de S. Paulo publicada em 2015, funcionários da emissora vendem roteiros de novelas para sites e revistas que pagam de R$ 1.

000 a R$ 3.000 mensais e os transformam em notícias.

O “pirata” repassa o material para um amigo, que por sua vez negocia com os veículos. Cada parte fica com 50% do valor mensal.

Cada revendedor tem ao menos três fontes nas produções, já que há uma rotatividade de colaboradores nas produções do horário nobre da emissora.

.

Fonte: TV Foco