Aline Dias A Globo recebeu milhares de críticas nas redes sociais, após anunciar que a primeira protagonista negra de todas as temporadas da novela “Malhação”, Aline Dias, seria uma faxineira. Foram muitos os comentários negativos sobre a decisão.
Isso porque essa profissão reforça esteriótipos sobre a comunidade negra e o preconceito sofrido por ela, levando-nos a refletir o motivo da jovem não ser uma estudante comum como as mocinhas anteriores da trama, no ar desde 1995.

“Faxineira que se apaixona pelo dono da casa, lindo, branco e marrento! Por que esse estereótipo preto e pobre não acaba?”, disse um internauta. “Porque Joana não é uma estudante, como as outras protagonistas?”, questionou um telespectador.

Diante disso, a Globo resolveu se manifestar sobre o assunto, e lançar uma nota explicando o que aconteceu. Confira a seguir:
“Na sinopse de Malhação: Pro Dia Nascer Feliz, nunca houve indicação de que a personagem fosse negra.

Foram feitos testes com jovens de diversos tipos físicos e Aline Dias foi a escolhida por ter tido o melhor desempenho”, esclarece a emissora. “A história de Joana é uma trama clássica da dramaturgia, vivida por diferentes atores e atrizes ao longo dos anos”.

Então tá…

.

Fonte: TV Foco