O personagem de José Loreto, o Adônis de “Haja Coração”, tem causado bastante confusão na mente dos telespectadores. O ator revela que as pessoas odeiam o rapaz, mas ao mesmo tempo sentem pena dele.
“As pessoas odeiam o Adônis com pena, porque estão acostumadas a gostar dos meus personagens, do meu jeito.

Alguns falam: ‘Você é um garoto tão bom, o Adônis tem que ficar direitinho’. Como se o personagem definisse a nossa índole”, avalia ele, que revela ainda: “Eu fico provocando a Sabrina Petraglia (Shirlei) antes de entrar em cena, já para pegar o espírito da coisa.

O bom da profissão é que a gente pode viver tudo, colocar os demônios para fora.”
Para Loreto, o personagem não é de todo o ruim: “No fundo, eu acho que Adônis é ingênuo, mas com personalidade duvidosa”, defende.

Mas, mesmo com a má fama de Adônis, o ator ainda acredita em sua redenção no fim da trama. ”No fundo, eu acho que Adônis é ingênuo, mas com personalidade duvidosa”, assumiu.

Distribuindo “tocos” na novela, ele relembra que na vida real não era muito diferente: “Eu era muito popular na época da escola e não olhava para algumas meninas. Quando ia reparar, elas já não me davam mais bola.

Já tomei muito toco na vida. Eu chegava nas garotas e, quando elas me vetavam, eu voltava rindo.

Pedia para ser amigo, pelo menos. O baile tinha que seguir”.

.

Fonte: TV Foco