Marina Ruy Barbosa e Jesuíta Barbosa viveram romance na trama (Foto: Divulgação/Globo)Estreou na noite desta segunda-feira (22) a nova minissérie da Globo, “Justiça”. Esta tem o objetivo maior de narrar tramas permeadas pelo tema que intitula a atração.
A estreia da nova aposta do canal da família Marinho foi marcada de forma mais intensa pela nudez de Marina Ruy Barbosa, em cenas bem sensuais, assim como pela história forte apresentada nesse início.

A nudez é uma das características permitidas pelo horário de exibição, e tanto as produções mais curtas como as novelas utilizam desse artifício para atrair o público. Entretanto, a nudez da ruiva supramencionada foi apenas um dos destaques.

A história da trama promete muitas surpresas ao telespectador e é justamente isso que se torna válido. Apesar de o tema justiça ser muito explorado por produções nacionais e internacionais nos dias de hoje, isso não desqualifica a atração se ela consegue dar um novo e atrativo enfoque, como é o caso da minissérie global.

Ressaltam-se as atuações de Débora Bloch e Jesuíta Barbosa nesse primeiro capítulo. A primeira é veterana e consegue deixar seu trabalho sempre primoroso, quando lhe dão boas oportunidades.

O segundo, veterano nesse tipo de atração, cada vez mais comprova o talento na teledramaturgia.
Ainda, merecem aplausos os cenários e a trilha sonora selecionada.

Ainda é cedo para realizar maiores julgamentos, mas pela prévia, “Justiça” tem tudo para entrar no grupo de atrações que deixaram saudades nos telespectadores brasileiros.
Críticas e/ou sugestões?
Twitter da coluna e do colunista: @Ligado_na_TV | @JuniorDanyllo
As opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do TV Foco

.

Fonte: TV Foco