A novela das seis, “Eta Mundo Bom”, continua surpreendendo no quesito nudez. Apesar do horário, o personagem de Klebber Toledo, Romeu, está sempre perdendo as roupas, ficando completamente nu, e exibindo seu “cegonho”, como as suas partes íntimas são chamadas por Mafalda (Camila Queiroz).
De acordo com a colunista Márcia Pereira, será um “bônus” criado pelo autor Walcyr Carrasco para festejar o termo “cegonho”, criado para driblar as restrições da classificação indicativa.

 “Quando um de nós sai para trocar de roupa ou pegar um café, tem sempre alguém que fala: ‘já vai atrás do ‘cegonho’”, conta Rosi Campos.

“A única coisa que quero para o final da Mafalda é que ela veja o cegonho, seja do Zé dos Porcos [Anderson Di Rizzi] ou do Romeu [Klebber Toledo].

Se vocês forem ver meu Instagram, tudo que posto, só tem comentários do ‘cegonho’”, conta Camila, nos bastidores da trama.
“Elas [as fãs] querem ver o cegonho.

Eu dou risada, não sei o que responder. Essa curiosidade da menina, do medo e da ansiedade que a expressão gera em cena é muito boa, mas também ganha outras conotações fora”, revela Klebber Toledo, que prefere não falar sobre suas “nudes” na novela.

(Foto: Reprodução)“Saber que tinha um nude não é o problema, mas uma sequência de cenas de nudez foi triste. Mas o que eu podia fazer? Imagina ter de sair correndo pelado, com uma folhinha na frente e outra atrás, e falar três páginas de texto? Falei ‘Vamos lá papai do céu’”, conta ele, sobre a cena de nudez que protagonizou.

“É que temos uma equipe muito boa, que protege a gente. Diminuíram o tamanho de gente no set.

Óbvio que uso tapa sexo porque não tem necessidade de não usar. A cena ficou bem construída e engraçada, o nu era um adendo”, comenta o ator, que terá ainda uma próxima cena sem roupa na história.

Essa promete surpreender ainda mais os telespectadores do horário.

.

Fonte: TV Foco