Virgínia (Lilia Cabral)(Foto: Globo/João Cotta)Longe desde “Império”, Lilia Cabral voltou ao ar e num papel que nunca desempenhou na TV. Ela está em “Liberdade, liberdade”, novela das 23h de Márcia Prates, como a cafetina e ex-prostituta Virgínia. Lília é também a mãe do personagem de Mateus Solano.

Em entrevista ao jornal O Globo,  a veterana comentou a escalação na trama. “Não estava esperando outro convite por causa da novela da Gloria, mas, como o trabalho ficou para depois, este agora veio em boa hora”, afirmou.

Aos 58 anos de idade e 37 de carreira, Lilia tornou-se uma atriz requisitada. Mas admite que as melhores oportunidades no vídeo vieram há pouco, já na casa dos 50.

Na última década, emendou personagens de maior relevância e repercussão nas novelas “Páginas da vida” (2006), “A favorita” (2008), “Viver a vida” (2009) e “Fina estampa” (2011). Nesta última, viveu a batalhadora Griselda, a Pereirão, sua primeira protagonista.

Há 32 anos na Globo, a atriz diz ter dado duro até se firmar de fato.
“Passei por muitas novelas.

“Vale tudo” (1988), “Tieta” (1989), “Pedra sobre pedra” (1992)… Foram trabalhos significativos para as pessoas me conhecerem. Mas cada vez que acabava, era como se tivesse que começar tudo de novo.

Não era questão de ser pouco, mas aquilo não me realizava como atriz”, comentou.
Em “Liberdade, Liberdade”, a atriz precisou se libertar de certas vaidades: “Só Deus sabe o quanto sofro quando meu vestido arrasta pela cidade cenográfica e leva tudo: o feno e as necessidades dos bichos.

Ali, estou na merda, literalmente (risos)”.
Ao falar de sua participação no “Tá no Ar – A TV na TV” como Globeleza, Lilia disparou: “Acham que sou recatada, uma atriz intocada, mas sou louca”.

.

Fonte: TV Foco