Luiza Brunet, de 54 anos, movimentou o mundo dos famosos na manhã desta sexta-feira (1), após vir a público revelar que foi agredida e que teve quatro costelas quebradas pelo companheiro, o empresário Lírio Albino Parisotto, em Nova York, nos Estados Unidos no último dia 21 de maio. Após o episódio, a atriz e modelo se separou dele, com quem tinha uma união estável, informou sua assessoria de imprensa.A agressão que Luiza disse ter sofrido foi divulgada nesta manhã pela coluna do jornalista Ancelmo Gois, de “O Globo”.

De acordo com a publicação, a famosa revelou que tudo começou na madrugada do dia 21 de maio, no apartamento dele, no Plaza Residence, em Nova York. Durante o barraco, a atriz contou que teve quatro costelas quebradas pelo marido.

Segundo a publicação, ela voltou para o Brasil no dia seguinte e prestou queixa no Ministério Público de São Paulo. Ela o acompanhava durante o evento Homem do Ano.

Luiza Brunet e Marido (Foto reprodução)
“Eu sempre tive uma família estruturada e sempre fui discreta em minha vida pessoal. É doloroso aos 54 anos ter que me expor dessa maneira.

Mas eu criei coragem, perdi o medo e a vergonha por causa da situação que nós, mulheres, vivemos no Brasil”, disse ao jornal.
A agressão teria ocorrido depois que Lírio discutiu com amigos em um restaurante ao ser perguntado se o casal iria para uma exposição.

O empresário teria se irritado e respondido que não iria porque havia sido confundido com o ex-marido de Luiza, Armando.
Luiza Brunet apoia causa do Instituto Avon contra a violência doméstica em sua página no Facebook, dias depois de suposta agressão (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo a coluna, Luiza informou que Parisotto a derrubou no sofá e a imobilizou até quebrar quatro costelas dela.

Ela conseguiu se trancar no quarto e no dia seguinte foi para o Brasil.Em sua página no Facebook, a modelo postou em 25 de maio, quatro dias após o incidente, uma foto com parte do rosto coberto pelos cabelos e uma frase: “A maquiagem forte esconde o hematoma da alma”.

Luiza é embaixadora do Instituto Avon, que faz campanha contra a violência doméstica.

.

Fonte: TV Foco