Simão (Nikolas Antunes) e Mão de Luva (Marco Ricca)(Foto: Globo/João Cotta)Vila Rica, 1792Mão de Luva (Marco Ricca) circula com seu bando pelas estradas de Vila Rica. Eles escondem-se na mata e só aparecem quando têm em vista algo valioso. A intenção é buscar lucro de todas as formas possíveis.

Eles pegam itens de valor que podem revender, moedas, roupas, pedras preciosas… O que puder gerar renda, é válido.
Após o enforcamento de Tiradentes (Thiago Lacerda), Raposo (Dalton Vigh) volta do Rio de Janeiro com Joaquina (Mel Maia), mas antes de chegar a Vila Rica, eles são cercados pelo grupo.

Tudo que os salteadores pedem é que os dois paguem o pedágio por cruzar pelas terras de Mão de Luva. Raposo se nega, afinal a estrada não tem dono.

Mão de Luva responde categórico: “Essas terras têm dono sim”. Simão (Nikolas Antunes), braço-direito do líder complementa: “Tudo aqui na capitania é do Mão de Luva.

Por direito de conquista”. Raposo reage, acaba inconsciente e é deixado para trás.

Joaquina tenta correr, porém Mão de Luva a captura. Ao saber que ela é filha de Tiradentes, fica ainda mais interessado na pequena.

Imagina quanto não deve valer o peso dela em ouro?
Além de Mão de Luva e Simão, o bando conta com mais uma integrante, que é Ascenção (Zezé Polessa). Contudo ela parece não concordar com algumas atitudes de seus comparsas, pois fica penalizada ao ver Joaquina, que é apenas uma menina, presa.

Não demora muito, Raposo reaparece e negocia a liberdade de Joaquina. O minerador então decide, depois de tanta tragédia e desejando nunca mais encontrar o grupo de salteadores pela frente, ir embora para Portugal levando Joaquina, que ele passa a criar como filha.

Vila Rica, 1808Demorou, mas o reencontro aconteceu. Avisado por Caju (Gabriel Palhares) – bandoleiro mirim que faz parte do grupo de salteadores -, Mão de Luva (Marco Ricca) se prepara para cercar uma carruagem que parece trazer uma família rica que está a caminho de Vila Rica.

O tempo passou, mas os interesses do bando não mudaram em nada: continuam visando lucro custe o que custar. A única a se distanciar foi Ascenção (Zezé Polessa), que passou a viver à margem da sociedade.

Ela entende de remédios naturais e curas, e conhece os segredos de muita gente da cidade, pois já prestou serviços a muitas delas. Com isso faz sua vida, não precisa mais do bando.

Ao pararem o veículo, o líder dos salteadores se depara com Raposo (Dalton Vigh). Mão de Luva não reconhece o minerador imediatamente, mas Raposo nunca o esqueceria.

  “Muito tempo atrás, nós já passamos por isso. Continua rapinando, homem?”, diz o pai de criação de Joaquina (Andreia Horta).

Simão (Nikolas Antunes) é o único que lembra do homem que encontraram pouco depois da morte de Tiradentes.
Vendo o pai cercado, Joaquina (Andrea Horta) desce da carruagem e entra em ação.

Ela sabe brigar tão bem – ou melhor – que qualquer um daqueles marmanjos, e com a ajuda do pai, conseguem desarmar o grupo. O único problema é que Mão de Luva reconhece Joaquina.

“Aquela menina morreu”, garante a mulher que hoje atende pelo nome de Rosa, não mais por Joaquina. Mas o salteador sabe muito bem o que viu… Agora mais velha, ela deve valer muito mais ouro!
‘Liberdade, Liberdade’ é uma novela de Mario Teixeira baseada em argumento de Márcia Prates, livremente inspirada no livro ‘Joaquina, Filha do Tiradentes’, de Maria José de Queiroz.

A direção artística é de Vinicius Coimbra.

.

Fonte: TV Foco