Mara Maravilha durante o “Programa Silvio Santos”, em janeiro(Foto: Reprodução/SBT)Mara Maravilha abriu o jogo e decidiu falar sobre sua carreira e polêmicas que a envolveram em todos esses anos. Ela ainda mostrou desejo de voltar à TV e disse que “Deus está no controle”.
No quadro “Elas Querem Saber”, no “Programa Raul Gil” deste sábado (18), Mara será sabatinada por Naty Graciano, Marcela Tavares, Ciça Camargo e Sheila Mello, a cantora conta detalhes sobre seu novo relacionamento, faz piada com os boatos de que fez macumba para Angélica e esclarece supostas discussões com Adriana Galisteu e Daniela Mercury.

Quando, questionada se o sucesso precoce afetou a formação de adulta, a deixando mal acostumada, Mara disse: “Não ache, tenha certeza. Eu fiquei pinel.

Eu sou muito mal acostumada porque todo lugar que eu vou é assim, me paparicam”. Ela ainda comentou seu temperamento: “Eu não falo palavrão, mas se for para brigar eu brigo.

Ou me amam ou me odeiam e eu gosto de ser assim”.
Sobre querer e pedir para ter um programa na televisão, a cantora declarou que enquanto o convite não chega ela se dedicará à internet.

“Já quis, quero, pedi e peço. Mas hoje tem essa geração YouTube.

Enquanto não me chamam, eu vou querer crescer nessa praia. Eu gostaria muito, mas Deus está no controle”.

Perguntada sobre seus relacionamentos, Mara disse que não é uma pessoa de traição. “Eu já posso ter fracassado em meus relacionamentos, mas eu prezo muito pela fidelidade, pois a bíblia não diz que o divórcio leva para o inferno, a bíblia diz que a traição leva.

Eu não sou uma pessoa de traição”.
Quando o assunto é a polêmica sobre ter sido criticada como homofóbica, a artista dispara: “Eu não sou homofóbica.

O que não me cabe, não me veste. Não me incomoda, eu não sou”.

.

Fonte: TV Foco