Marcelo Cardoso (à direita) com o cônsul José Pimentel (Foto: Reprodução)O diretor administrativo da Record Marcelo Cardoso, nomeado diretamente por Edir Macedo, tem gerado discórdia nos bastidores da Record.
Ele, que mandou fechar lojas e farmácia internas na emissora por julgar que havia excesso de movimentação nelas, provocou um “racha” dos mais delicados entre funcionários e até membros da alta cúpula da emissora, como informa Flávio Ricco.
Marcelo foi incumbido de cortar gastos desnecessários.

Entre o que entendeu como “gastos desnecessários”, até a ambulância entrou no meio.
Já conhecido por ser dedo-duro, o bispo Cardoso da Igreja Universal do Reino de Deus foi escolhido por Edir Macedo para ser o futuro manda-chuva da Record.

Ele é irmão do também bispo Renato Cardoso – genro de Edir Macedo e apresentador do programa “The Love School” – e assumiu um cargo discreto na área financeira da emissora, em São Paulo. Dentro de alguns meses, ele será nomeado presidente da Record, no lugar de Luiz Claudio Costa.

Além disso, os funcionários da emissora da Barra Funda se queixam muito do seu jeito de trabalhar. Há até uma informação de bastidor de que o Sindicato dos Jornalistas está prestes a entrar com uma representação no Ministério Público denunciando o que vem acontecendo por lá.

.

Fonte: TV Foco