Marcius Melhem e Boni. (Foto: Montagem/Divulgação)No último mês, em entrevista à rádio Jovem Pan, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, ex-diretor geral da Globo, criticou o “Tá no Ar”, programa criado por Marcius Melhem e Marcelo Adnet: “90% das piadas do programa ninguém entende, pois ninguém sabe do que se trata”, disparou.
Em entrevista coletiva realizada nesta última terça-feira (04), no Rio, para promover a estreia da nova temporada do “Zorra”, Melhem comentou sobre a declaração de Boni e disse ser “preconceito” pensar que o público não é capaz de entender uma piada.

“O público entende o que é bom. É um preconceito muito forte dizer que o povo não é capaz de entender uma piada e falar que o humor inteligente não é popular.

Geralmente quem fala isso não é capaz de entender o povo”, afirmou.
O humorista também deu sua opinião sobre o boicote ao canal “Porta dos Fundos”, no Youtube, após a publicação de um vídeo em que um agente da Polícia Federal, interpretado por Gregório Duviver, aparece se posicionando contra o governo Dilma.

“Acho ruim a questão do boicote, até porque o ‘Porta’ fez esquetes de um lado e do outro. Humor é chumbo livre, o que as pessoas acharem, paciência, a gente começa o debate e vida que segue.

Acho que nesta história que está acontecendo no país não tem mocinho, nem bandido, lado bom ou lado ruim. A gente vai mostrar, criticar e satirizar questões de todos os lados”, comentou.

.

Fonte: TV Foco