Millena Machado, 35 anos, está completando cinco anos à frente do programa dominical “AutoEsporte”, da Globo, e 15 de carreira e já acumula boas histórias e superações.
Ao apresentar o “Autoesporte”, Millena se viu diante de um desafio. Além de entrevistar admiradores de carros, a jornalista ainda teve de quebrar tabus e provar que, ao contrário do que diz o ditado popular, mulher no volante não é um perigo constante.

Entretanto, apesar de deixar claro o seu valor, a bela não se viu livre de comentários machistas. “Meus amigos [homens] dizem: ‘Você dirige muito bem, que nem homem!’.

Bom, eu dou risada, né? Para eles isso é um elogio”, contou ela.
“As pessoas perguntavam se eu tinha carteira de motorista e se eu sabia dirigir carros antigos.

Não só faço baliza como dirijo muito bem”, garante ela, que hoje em dia sente aceitação até por parte das mulheres. “Não ficam com ciúme dos maridos ligarem a TV para me ver e até me pedem foto com eles em eventos”, conta ela, que acredita que a seriedade ajuda.

“Não tento ser sexual.”
Sempre recebendo muitas opiniões favoráveis dos telespectadores por sua desenvoltura nas reportagens do dominical, a bela avaliou: “Tive de mergulhar neste universo tipicamente masculino sem preguiça nem preconceito.

Mulher também pode entender de carro”.
Nas redes sociais, com o tempo os telespectadores – inclusive homens – deixaram de perguntar tanto qual o carro que Milena dirige para começarem a pedir dicas de moda e beleza.

A primeira pergunta ela não responde. “Não conto qual é o meu carro para não influenciar.

Não tem um carro ou uma marca melhor, depende do seu uso, do seu bolso para fazer manutenção. Tem o hábito, se você pega mais estrada… Então tem de ser uma conversa mais profunda para descobrir qual é o ideal.

Mas eu adoro esse tipo de papo de consultoria, sinto que estou prestando um serviço”, comemora.

.

Fonte: TV Foco