O ator Guilherme Karam, de 58 anos, morreu na manhã desta quinta-feira (7), no Rio de Janeiro. A informação é do jornal Extra, da capital fluminense.

Ele estava internado há dois anos no Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro, tratando-se da síndrome Machado-Joseph, uma doença degenerativa.

A última vez que Karam apareceu na televisão brasileira foi na novela “América”, em 2005. Ele alcançou o auge ao integrar o elenco do programa “TV Pirata”, da Rede Globo.

A doença

Guilherme Karam herdou a doença da mãe. Outros três irmãos do ator têm a síndrome. A mãe e dois morreram por causa dela e uma irmã está em cadeiras de rodas.

A síndrome de Machado-Joseph é uma doença autossômica dominante, o que significa que ela é genética e hereditária, podendo ser transmitida pelo pai ou mãe.

A doença é causada por uma mutação no gene do cromossomo 14, que gera uma proteína anormal (a ataxina 3) que se acumula dentro de algumas células do cérebro.