O que acontece na emissora dos bispos para que tantos artistas saiam de lá xingando, processando o canal ou prometendo nunca mais trabalharem lá?
O fato é que não faltam processos para cima da Record por direitos trabalhistas na Justiça e a maioria dos artistas estão ganhando tais processos. Mais uma das descontentes com o canal é a atriz Tássia Camargo, que está numa peça dirigida  pelo ator Ney Latorraca atualmente.
“Somos da mesma escola.

Conheci o Ney em 1984, quando fizemos a minissérie ‘Rabo de Saia’. Ele é um irmão, amoroso.

Com ele e com Didi, (Edi Botelho, também na peça) me sinto em casa, conhecemos nosso timing. O Ney está aprovadíssimo e ainda acho que será chamado mais vezes para dirigir.

Nós fizemos um trabalho de mesa, que há muitos anos eu não fazia. Ensaiamos na sala da casa dele durante três meses e quando chegamos aqui já estávamos adaptados ao espaço e com o enredo.

A nossa química é muito boa”, conta a atriz.
 Sobre o remake da “Escolinha do Professor Raimundo”, onde fez a personagem Maria da Glória original, Tássia declara: “Eu fiquei muito emocionada ao assistir a Escolinha porque eu vi ali os meus amigos que se foram e os que ainda estão vivos.

Eu adoro a Fernanda de Freitas, que fez a ‘chamou chamou’ (bordão da personagem), como atriz. Eles fizeram tudo com muito amor.

Está aprovadíssimo”.
Sobre sua carreira e futuros planos na TV, ela comenta: “Eu pedi demissão em 2006 da Rede Globo, mas eu nunca deixei de fazer teatro.

Se uma pessoa bacana me convidar para fazer televisão eu voltaria, mas não surgiu nada de interessante nesse tempo. Hoje me dou o direito de fazer aquilo que quero, quando quero e porque quero.

Quando eu critico uma emissora por ser partidária, as pessoas não entendem. Não é porque o meu chefe é flamenguista e eu tricolor que eu tenho que ser flamenguista, sabe?”.

Sobre a Globo, ela afastou qualquer possibilidade de intrigas, mas sobre uma possível volta à Record, ela é direta: “Na Record eu não piso mais”, garantiu Tássia, que no passado teve problemas contratuais com o canal.
Outra que também disse recentemente que não pretende voltar à emissora dos bispos foi Jussara Freire, que garantiu que só volta a fazer novela com a “Casablanca” se receber muito dinheiro e deixarem que ela leve o seu psiquiatra junto.

.

Fonte: TV Foco