(Foto : Divulgação)Nana Gouvêa falou sobre um sufoco pelo qual passou na manhã desta quinta-feira. De acordo com a modelo, um incêndio atingiu o prédio onde ela mora, em Nova York.
Em seu Facebook, a atriz escreveu o que aconteceu e relatou.

 “Incêndio no prédio onde moro hoje de manhã. Estamos todos bem, Daphynie foi quem sofreu tendo que descer 49 andares de escadas abaixo a pé.

Agora estamos no lounge do prédio vizinho, que faz parte do condomínio, esperando a coisa se acalmar para podermos voltar para casa. Que loucura! Nunca vi tantos trucks de corpo de bombeiros reunidos de uma vez só! Era para mais de 30, centenas de bombeiros! O socorro aqui, graças a Deus, vem muito rápido e é muito eficiente.

Fecharam as ruas todas da vizinhança. Pelo que eu saiba, não houveram vítimas, graças a Deus.

Não sei o que causou o incêndio. Tirei muitas fotos, mas por razões que vocês sabem, preferi não postar nada.

É… Nem mesmo em prédios de luxo de NYC a gente se sente totalmente seguro. Quando o risco quer bater à sua porta, você pode estar aonde estiver que ele vem.

Deus proteja sempre a todos! Obrigada à Deus por nos manter seguros”, disse.
Em publicação no Instagram, a atriz contou que o prédio está fornecendo cuidados especiais para os moradores como café da manhã, almoço em restaurante e até mesmo champanhe.

“Eu realmente odeio comparações, elas geralmente são injustas, mas isso daqui eh só uma pequena amostra de como as pessoas são tratadas nos EUA em caso de incêndio em seus prédios e no Brasil. Aqui: serviram café da manha, pagaram almoço num restaurante delicioso e no lounge do prédio onde a eletricidade funciona normalmente, estão servindo champagne, vinho, cerveja, refrigerantes, água, salgadinhos, e mais comida”, disse ela.

Ela ainda contou mais detalhes e mimos que tem recebido e falou sobre um caso parecido quando morava em outro prédio de luxo no Rio de Janeiro. “Toalhas estaão disponíveis para quem quiser fazer sauna ou tomar banho, no banheiro é claro sempre tem tudo o que você precisa para um bom banho.

O prédio se preocupa com o bem estar dos moradores e com sua própria reputação. Já no Brasil, eu morava num prédio também caro na Barra da Tijuca, por 13 anos, tivemos dois incidentes de incêndio em apartamento, sabe o que aconteceu? Botaram todo mundo na rua sem assistência nenhuma.

Eu tive que ir para casa de um amigo. Well, well… Vamos melhorar Brasil! Eu acredito em você”

.

Fonte: TV Foco